A Gruta de las Maravillas é uma das mais impressionantes grutas de estalagmites e estalactites da Península Ibérica. Reza a história que foi um pastor que a descobriu por um mero acaso algures no início do século XIX, mas as primeiras referências claras à gruta não recuam além de 1850. Está aberta ao público desde 1914 e, dos 2130 metros de extensão, apenas 1200 são visitáveis. Fica em Aracena, um município espanhol da província de Huelva, bem perto da fronteira com Portugal. Curiosos?

A gruta encontra-se debaixo do cerro do Castelo de Aracena, e pensar que estamos debaixo de uma fantástica fortaleza e vários metros de terra e rocha torna tudo mais entusiasmante. Aliás, se há coisa para a qual posso desde já advertir é que, se são claustrofóbicos ou se reagem mal a ambientes fechados e muito húmidos (ou seja, em que o ar se torna mais pesado e a respiração mais difícil), este não é, de todo, um sítio que vão querer visitar.

 

O interior da gruta é impressionante. Ao longo da visita vamos descendo em profundidade para os confins da terra (ok, não será tanto assim, mas tenho de dar algum drama à coisa), por túneis esguios e baixos, em que o nível de humidade aumenta progressivamente – tornando-se mais e mais abafado. Mas à medida que o ar se torna pesado, a beleza da gruta revela-se e deixa-nos boquiabertos.

São doze as salas visitáveis e cada uma é mais impressionante que a outra. Nesta gruta é possível descrever o trabalho da Natureza numa só palavra: perfeito. Há formações de todas as formas, feitios e dimensões, complementadas por belos lagos interiores de água cristalina, de uma beleza inexplicável.

Fotografias retiradas daqui.

A visita é obrigatoriamente guiada e dura entre quarenta minutos a uma hora. Quem nos acompanha conta-nos a história da gruta e das formações geológicas principais, guia-nos ao longo dos túneis e encruzilhadas e, para leigos em questões de geologia – como eu -, enriquece sem dúvida a visita. Infelizmente é proibido tirar fotos ou filmar dentro da gruta e, ainda que tenha conseguido algumas fotografias de forma muito sorrateira, pecam pela qualidade e não fazem jus à beleza do interior (e por isso acrescentei algumas que não são da minha autoria).

O Castelo de Aracena domina a vista de toda a cidade. Antiga fortificação construída durante o domínio islâmico da Península Ibérica, fazia parte da linha de defesa do Vale do Guadalquivir. Junto a ele encontra-se a Igreja da Nuestra Señora del Mayor Dolor, a mais antiga de Aracena. Do topo do cerro onde se encontra o castelo e a igreja as vistas são impressionantes e o domínio da área em redor torna-se claro.

 

Como visitar a Gruta de las Maravillas?

As visitas, por serem guiadas, estão sujeitas a horários fixos e a um número limitado de pessoas por turno. Ou seja, é pouco provável que a consigam visitar mal cheguem – nós, por exemplo, chegámos pelas 15h e o nosso turno foi apenas às 16h15. Portanto, o melhor é chegarem antes para comprarem bilhete e contarem com uma hora de espera, que podem aproveitar para conhecer Aracena. Encontram todas as informações AQUI e, se ainda não vos convenci, vejam ESTE pequeno documentário, que certamente não vos vai deixar indiferentes à beleza do interior da Gruta de las Maravillas.

 
 

 

O que ver/fazer em Aracena?

  • Gruta de las Maravillas
  • Castelo
  • Igreja de Nossa Senhora das Dores
  • Igreja de Nossa Senhora da Assunção
  • Passear a pé pela pequena cidade
 
 

 

Se gostaste, segue o blog pelo Facebook e pelo Instagram!

 

PLANEIA AQUI A TUA PRÓXIMA VIAGEM !
  Vais viajar? Se fizeres as tuas reservas através dos links dos posts aqui no blog vais contribuir para o crescimento do Aonde (não) estou, sem gastares nem mais um cêntimo por isso. Faz a tua reserva pelo BOOKING – site que utilizo há anos e te garante o melhor preço possível -, ou pelo AIRBNB – e ganha 30€ para a tua primeira viagem.