chile-atacama

Depois de três dias pelo Salar Uyuni, numa tour em que raros eram os momentos solitários, e de uma tarde pelo Valle de la Luna, já no Chile, era tempo de nos afastarmos das multidões e ter o necessário tempo a sós. Sem gentes, planos ou horários por cumprir, decidimos alugar bicicletas e explorar o Deserto do Atacama ao nosso ritmo e com o nosso roteiro – uma merecida pausa, contrariando o ritmo alucinante dos últimos dias.

É comum encontrar quem circule de bicicleta por San Pedro de Atacama ou pelas suas redondezas, não fosse esta uma área bastante plana e por isso convidativa a esta forma de deslocação. A oferta é variada e não será difícil encontrar um local com bicicletas para alugar. San Pedro, cidade encantadora e energética, é também já bastante turística, pelo que tem tudo o que é necessário à excepção de supermercados (tudo o que existem são mini-mercados, invariavelmente caros) e restaurantes baratos. Para trás ficaram os tempos de refeições em restaurantes por 2€ ou da possibilidade de cozinhar algo decente. Para poupar algum dinheiro, lá tivemos de nos render à comida em lata, naquele tipo de conjugações que só nos propomos a fazer em viagem: batatas fritas de pacote e lulas enlatadas.

bicicleta-atacama

Depois de devidamente equipados com bicicletas, chapéus, roupa confortável, óculos de sol, muita água e alguns snacks, partimos estrada fora em direcção à primeira paragem: o sítio arqueológico de Pucará de Quitor.

1ª Paragem: Pucará de Quitor

Fica a apenas 3km de San Pedro e guarda a memória do povo que habitou o Atacama no século XII. O caminho até aqui é simples e não dá azo a enganos. Fortaleza pré-inca considerada Monumento Nacional desde 1982, encontra-se no topo de um talude inclinado que faz parte da Cordillera de la Sal. Por isso, para conhecê-la, é necessário pousar as bicicletas e subir – muito. O esforço é compensado pelas ruínas, que quase se confundem com o terreno árido, e pela vista em redor, invariavelmente deslumbrante.

atacama-pukara-quitor

atacama-bicicleta-pukara-quitor

atacama-bicicleta-pukara-quitor

atacama-bicicleta

atacama-bicicleta

atacama-bicicleta

atacama-bicicleta

atacama-bicicleta

Alguns minutos de descanso depois desta visita e pegámos nas bicicletas para conhecer as famosas duas caras gigantes que marcavam a antiga entrada na fortaleza, a uns meros 300 metros da actual entrada do sítio arqueológico.

atacama-bicicleta-pukara-quitor

atacama-bicicleta-pukara-quitor

atacama-bicicleta-pukara-quitor

2ª Paragem: Quebrada del Diablo

A Quebrada del Diablo (ou Quebrada de Chulacao) fica a 8 km de San Pedro e é um pequeno desfiladeiro em pleno deserto. Não é necessário um guia para chegar lá, apenas ficar atento e, essencialmente, memorizar uma direcção: à direita. Depois de sair de Pucará seguindo pela direita e passar a placa do Valle de Catarpe, encontra-se a primeira bifurcação, onde se deve seguir, novamente, pela direita. Mais adiante, depois de passar pelo rio, encontrarão uma árvore no meio de uma outra bifurcação, com uma pequena placa que indica a Quebrada de Chulacao/Quebrada del Diablo. A direcção? Adivinharam: à direita. Depois deste último ponto atravessa-se um caminho rodeado de árvores e decorrem apenas alguns segundos até encontrarmos o nosso destino: o início do desfiladeiro.

atacama-bicicleta

atacama-bicicleta

atacama-bicicleta

Para completar o percurso é necessário reservar umas duas horas e ter consciência que nem tudo pode ser feito em cima da bicicleta: por vezes teremos de ser nós a carregá-las e não o contrário. Como tínhamos começado tarde e não tínhamos certezas quanto ao tempo de regresso, não pudemos fazer o trilho até ao fim, pelo que terá de ficar para uma próxima aventura.

atacama-bicicleta

atacama-bicicleta

atacama-bicicleta-quebrada-diablo

atacama-bicicleta-quebrada-diablo

atacama-bicicleta-quebrada-diablo

O percurso entre San Pedro de Atacama e a Quebrada del Diablo, ainda que mereça alguma atenção para evitar desorientações, deve ser aproveitado: rodeados por uma paisagem deslumbrante, percorrer o deserto numa bicicleta proporciona uma sensação de liberdade inigualável – momentos em que esquecemos tudo o que é corriqueiro e nos sentimos gratos pela oportunidade de explorar o que de mais belo o mundo tem.

atacama-bicicleta

Outras paragens

Havendo tempo e vontade, há outros locais ao redor de San Pedro de Atacama que podem ser explorados de bicicleta. No Valle de Catarpe podem encontrar um túnel entre a montanha que marca o antigo percurso até Calama, bem como a capela de San Isidro, situada entre montanhas e isolada de todo o mundo. Desde San Pedro é possível ainda percorrer os 8km até ao Parque Arqueológico da Aldea de Tulor ou, para os mais corajosos, os 18km (sem sobras!) até à Laguna Cejar. O Valle de la Muerte (a 4km) e o Valle de la Luna (a 6km) também estão logo ali e, para aqueles que não gostam de tours ou simplesmente querem poupar algum dinheiro, a bicicleta é uma excelente opção para explorar a zona!

atacama-bicicleta

 

 
QUERES VIAJAR MAIS?
  Subscreve AQUI a newsletter do blog para receberes todos os conteúdos exclusivos, dicas e sugestões para viajares mais, gastando menos!
 
 
PLANEIA AQUI A TUA PRÓXIMA VIAGEM !
Se encontraste no Aonde (não) estou a inspiração que precisavas ou dicas que te ajudaram a marcar a próxima viagem, então ajuda-nos também a crescer – é muito simples e não vais gastar um único cêntimo! Utilizando os links de afiliados espalhados pelo site para marcares a tua próxima viagem e vais estar a apoiar o blog sem gastar mais por isso. Para ti, tudo fica igual. Para o Aonde (não) estou, é um importante apoio. Faz a tua reserva pelo BOOKING – site que utilizo há anos e te garante o melhor preço possível -, ou pelo AIRBNB – e ganha 30€ para a tua primeira viagem.