portugal

Portugal é tão cheio de contrastes que qualquer pequena viagem por terras lusas facilmente se torna surpreendente. Seja a viajar a dois ou em família, não é preciso atravessar fronteiras para termos um fim-de-semana diferente ou encontrarmos paisagens deslumbrantes. No início do ano sugeri 5 locais para um fim-de-semana em Portugal e agora resolvi trazer-vos ainda mais, acima de tudo porque adoro viajar no meu país e procuro sempre incentivar quem conheço a fazê-lo também. Com a pausa escolar dos mais novos a aproximar-se e, quem sabe, alguns dias de férias para os mais velhos, deixo-vos mais 5 sugestões entre o Norte e o Centro do país para saírem da rotina.

1. Evoramonte

evora-monte

Evoramonte (ou Évora Monte) é uma pequena freguesia «perdida» entre Évora e Estremoz. O castelo medieval ergue-se num dos pontos mais altos da Serra de Ossa e, dentro das muralhas, estou convencida de que são mais os gatos que as pessoas. É provavelmente dos lugares mais calmos que conheço em Portugal e conquistou-me, entre muitas outras razões, por ter uma vista invariavelmente deslumbrante, particularidades que tornam esta vila um local fantástico para um fim-de-semana diferente. No verão é junto ao castelo que se podem ver gloriosos pôr-do-sol, que nos prendem os olhos no horizonte durante longos minutos, antes da noite cair.

Onde ficar: Em Evoramonte as escolhas são poucas e sem dúvida que aconselho a ficar dentro das muralhas. No Booking apenas surgem 3 locais e, de todos, aconselharia a Pousada The Place at Evoramonte.

2. Monsaraz

monsaraz

Monsaraz, freguesia do concelho de Reguengos de Monsaraz (não confundir com esta última!), é mais uma pequena e adorável povoação no Alentejo Central que rouba o coração a qualquer um. É fácil e aconselhável perder-mo-nos entre as suas casas de cal e xisto até enfim chegarmos ao castelo, onde se tem uma das mais formidáveis vistas sobre a lagoa artificial criada pela barragem do Alqueva. Além da maravilhosa vila alentejana que se encontra dentro das muralhas, ali bem perto podem encontrar vestígios de quem habitou aquelas terras 5000 anos antes de nós: as antas do Olival da Pega, que vos desafio a encontrarem. E para um fim-de-semana extraordinário, aproveitem o facto de estarem junto ao Observatório Astronómico do Lago do Alqueva e vão contemplar os nossos céus à noite.

Onde ficar: Em Monsaraz as escolhas são muitas e, mais uma vez, sugiro que fiquem dentro das muralhas.

3. Marvão

marvão

Marvão é uma vila extraordinariamente implantada num cume rochoso da Serra de São Mamede. Compõe-se de ruas estreitas que mantêm bem vivo o traçado medieval e das muralhas que a rodeiam tem-se uma impressionante vista sobre toda a paisagem envolvente. Mas o interesse de Marvão não se esgota no que se encontra dentro das muralhas ou no cenário que a rodeia: logo ali ao pé está a cidade romana de Ammaia, cuja Fundação tem feito admiráveis esforços de valorização deste extraordinário património. [Foto: CM Marvão]

Onde ficar: Em Marvão também existem vários alojamentos e, naturalmente, sugiro que fiquem num dos que se encontram dentro da vila (como por exemplo a Estalagem de Marvão).

4. Sortelha

sortelha

Sortelha é uma das encantadoras Aldeias Históricas de Portugal e já lhe dediquei um post inteiro, que podem ler aqui. De ruas estreitas e traçado irregular, esta magnífica aldeia onde reina o granito tem tudo o que é necessário para um fim-de-semana bem calmo. Por outro lado, estando mesmo junto à Serra da Estrela, pode ser visitada num espectacular roteiro de fim-de-semana pela Serra da Estrela – vejam aqui algumas sugestões.

Onde ficar: Em Sortelha apenas têm uma opção, a Casa da Lagariça. Mas se enquadrarem isto num fim-de-semana pela Serra da Estrela, então podem ficar na Covilhã ou mesmo na Serra.

5. Quintandona

quintandona

Já falei de Quintandona, a pitoresca aldeia a meia hora do Porto, num post do blog que podem ler aqui. Aqui o que se destaca é a fabulosa arquitectura de xisto, granito e lousa, que vem acompanhada de ruas e quintais extraordinariamente bem cuidados. Tudo isto é abraçado por campos verdes e abençoado com uma calma que só se interrompe uma vez por ano, pela altura da Festa do Caldo de Quintandona.

Onde ficar: Em Quintadona apenas conheço duas opções: a Vizinha da Viúva, junto à Casa da Viúva sobre a qual já escrevi aqui, e a Casa Valxisto.

 


 
QUERES VIAJAR MAIS?
  Subscreve AQUI a newsletter do blog para receberes todos os conteúdos exclusivos, dicas e sugestões para viajares mais, gastando menos!
 
 
PLANEIA AQUI A TUA PRÓXIMA VIAGEM !
Se encontraste no Aonde (não) estou a inspiração que precisavas ou dicas que te ajudaram a marcar a próxima viagem, então ajuda-nos também a crescer – é muito simples e não vais gastar um único cêntimo! Utilizando os links de afiliados espalhados pelo site para marcares a tua próxima viagem e vais estar a apoiar o blog sem gastar mais por isso. Para ti, tudo fica igual. Para o Aonde (não) estou, é um importante apoio. Faz a tua reserva pelo BOOKING – site que utilizo há anos e te garante o melhor preço possível -, ou pelo AIRBNB – e ganha 30€ para a tua primeira viagem.