estrecho de tiquina bolivia

Este poderá ser dos mais pequenos posts que este blog já viu mas não resisti a fazer um apontamento sobre uma das situações mais caricatas da viagem pela Bolívia: a passagem pelo Estrecho de Tiquina.

Sem dúvida que os percursos de autocarro pelo Peru e Bolívia proporcionaram alguns dos momentos mais inacreditáveis da viagem. Desde as estradas estreitas junto a penhascos no percurso de Huadquiña à Hidroeléctrica, à situação da burla na chegada a Copacabana, ao facto de tentarmos por tudo evitar a empresa Titicaca e, sem esperar, acabarmos a viajar nela, todas as viagens de autocarro foram acompanhadas de um nervosismo intermitente. 

Depois da passagem pela Isla Del Sol, rumámos a La Paz, capital da Bolívia. E é deste “pequeno” percurso, entre Copacabana e La Paz, que escrevo hoje. Pode parecer coisa pouca mas, para quem estava à espera de uma viagem simples, esta foi sem dúvida uma situação caricata. Isto porque, neste percurso, os  autocarros têm necessariamente de passar pelo Lago Titicaca (dar a volta para evitar o lago faria com que a viagem demorasse mais do dobro do tempo) que, por sua vez, não tem qualquer ponte que permita transposição. 

estrecho de tiquina bolivia

O Estrecho de Tiquina divide o Lago Titicaca e corresponde à zona onde a passagem de um lado para o outro é mais simples. E de que forma é feita a passagem? Por barco, naturalmente. Para quem não contava com esta situação, ao ser praticamente expulsa do autocarro, pouco tempo depois de sair de Copacabana, foi, no mínimo, estranho. Até que percebi o que se passava.

estrecho de tiquina bolivia

estrecho de tiquina bolivia

O que acontece no Estrecho de Tiquina é que as pessoas atravessam em pequenos barcos a motor do tipo lancha (completamente sobrelotados, mencione-se), que fazem o percurso em apenas alguns minutos. Já os autocarros, que carregam todos os nossos pertences, seguem numas grandes plataformas completamente desproporcionais ao que as faz avançar – apenas um motor – e que, à primeira vista, deixam qualquer um a pensar que o autocarro vai tombar para o lado ou simplesmente afundar. Os longos minutos que levam o autocarro a passar de um lado para o outro do estreito compõem-se de um conjunto de viajantes atentos, não pouco ansiosos, a olhar para o seu autocarro – os seus pertences – a fazer a passagem… muito lentamente.

estrecho de tiquina bolivia

Vemos todo o tipo de veículos a atravessar o Estrecho de Tiquina, até porque este faz parte do percurso de uma das estradas principais da Bolívia, a Ruta Nacional 2, que liga precisamente a zona do Lago Titicaca a La Paz. De carrinhas de transporte de mercadorias, aos carros do dia-a-dia a autocarros locais e de turistas, todos cruzam este estreito, naquilo que é claramente parte do quotidiano mais banal destas gentes – mas que, para mim, é dos pequenos momentos mais curiosos da viagem.

estrecho de tiquina bolivia

 

 


 
QUERES VIAJAR MAIS?
  Subscreve AQUI a newsletter do blog para receberes todos os conteúdos exclusivos, dicas e sugestões para viajares mais, gastando menos!
 
 
PLANEIA AQUI A TUA PRÓXIMA VIAGEM !
Se encontraste no Aonde (não) estou a inspiração que precisavas ou dicas que te ajudaram a marcar a próxima viagem, então ajuda-nos também a crescer – é muito simples e não vais gastar um único cêntimo! Utilizando os links de afiliados espalhados pelo site para marcares a tua próxima viagem e vais estar a apoiar o blog sem gastar mais por isso. Para ti, tudo fica igual. Para o Aonde (não) estou, é um importante apoio. Faz a tua reserva pelo BOOKING – site que utilizo há anos e te garante o melhor preço possível -, ou pelo AIRBNB – e ganha 30€ para a tua primeira viagem.