Depois de várias semanas a combater a tentação de vos contar os meus próximos planos de viagem, finalmente posso dizer com segurança: no próximo mês vou voar até ao outro lado do Atlântico, directa para a Big Apple, Nova Iorque.
 
Acreditem ou não, esta não era uma viagem que estivesse, de todo, nos meus planos. Não me imaginava a ir a Nova Iorque nos próximos anos e não tinha sequer uma enorme curiosidade pela cidade (ainda que soubesse que a iria visitar pelo menos uma vez na vida). Mas uma série de felizes acasos acabaram por se unir e trouxeram-me esta espectacular oportunidade.
 
Os aviões estão marcados e o plano é passar uma semana na cidade. Sim, não vai dar nem parar arranhar a superfície do mundo que é Nova Iorque, mas já fico mais do que satisfeita por ter esta oportunidade (e a verdade é que ainda nem me mentalizei de que vou). Tudo surgiu de repente, tudo foi pensado e marcado ao longo do último mês – sim, quebrei todas as regras que vos dei AQUI para viajar a baixo preço -, completamente em cima da hora. Mas isso pouco importa porque está tudo resolvido e agora é esperar apenas três semanas.

 

Mas, afinal, o que é necessário para uma viagem a Nova Iorque?

 
Existem quatro coisas que são importantíssimas se estão a pensar viajar para Nova Iorque. São literalmente as primeiras quatro coisas com que têm de se preocupar – depois disto resolvido, podem viajar descansados.
 

1. Ter o Passaporte Electrónico Português (PEP)

Para sair da União Europeia, como todos sabem, é essencial ter o passaporte. É a primeira coisa com que têm de se preocupar pois é ele que vos vai permitir resolver algumas das questões seguintes. E não se esqueçam: é importante que ele esteja válido por um período de 6 meses após a vossa viagem aos E.U.A., de forma a não terem problemas na chegada ao aeroporto.
 

2. Pedir o ESTA (Programa Electrónico para Autorização de Viagem)

Desde 2009 que todos os passageiros oriundos de Portugal (entre outros países) com destino aos Estados Unidos, para uma viagem de negócios ou lazer não superior a 90 dias, estão isentos do programa de vistos. No entanto, é necessário pedir a autorização para viajar para os E.U.A. (que, note-se, não garante a entrada no país, algo que é decidido apenas pelo funcionário da alfândega, no aeroporto). Esta autorização pode ser pedida online AQUI -, pode ser automática ou demorar até 72 horas e é bastante fácil de responder. Mas preparem-se: vão ter de fornecer todas as informações e mais algumas. Este visto tem de ser pedido obrigatoriamente antes de viajarem para os E.U.A., ou correm o risco de não serem aceites no avião.
 

3. Marcar os aviões

Como devem calcular, dado que marquei tudo muito em cima da hora, não me foi possível ser muito exigente nos preços. Mas desde o momento em que soube que ia que comecei a pesquisar regularmente e a tentar perceber as variações e tendências de preços. O ideal é que marquem, no máximo, até 30 dias antes da partida, pois a partir daí os preços disparam. Reparei ainda que entre a quarta e a quinta são os melhores dias para viajar, particularmente em voos da tarde. 
 

4. Marcar o alojamento

Oh, New York, New York! Pensar que se vai para Nova Iorque poupar dinheiro em alojamento é uma ilusão. Esqueçam, esta cidade é mais cara do que podem imaginar. No entanto, apesar de ser impossível encontrar alojamento barato, podem poupar dinheiro noutras coisas igualmente caras, nomeadamente a alimentação. Como? Alugando uma casa com cozinha. A verdade é que o preço é bem semelhante ao de um hostel ou hotel, mas têm mais privacidade e uma casa inteira para vocês. Portanto, pela primeira vez optei por utilizar o Airbnb – e estou bastante entusiasmada com a experiência de «viver como um local» na Big Apple. Aproveito ainda para vos dar a oportunidade de receberem 25€ em créditos de viagem no Airbnb, onde podem alugar apartamentos, hostels ou quartos em qualquer parte do mundo de forma segura – e tudo o que têm de fazer é CLICAR AQUI e inscreverem-se!

 

nova-iorque

10 Curiosidades sobre Nova Iorque

Entusiasmada como fiquei com esta viagem, comecei logo a pesquisar sobre o assunto e, durante as minhas pesquisas, apercebi-me de que existem uma série de curiosidades sobre a cidade que desconhecia por completo. Foi impossível registar todas mas aqui seguem as que mais me impressionaram:
 
  • O primeiro nome conhecido da cidade é New Amsterdam e referia-se à zona sul de Manhattan, onde se localizava o porto. Só em 1664 o nome New York foi escolhido, após a conquista por parte dos ingleses.
  • A cidade foi capital dos E.U.A. entre 1789 e 1790
  • Consta que a ilha de Manhattan foi vendida pelos índios aos colonizadores holandeses em 1626 pelo equivalente actual a… 24 dólares. Se soubessem o valor que o metro quadrado na ilha viria a atingir quase 400 anos depois…
  • Em 2013, a cidade tinha cerca de 8406 milhões de habitantes. Quase tanto quanto Portugal.
  • O metro de NYC, inaugurado em 1904, é um dos mais antigos e maiores do mundo. Conta actualmente com mais de 470 estações e cerca de 4,9 milhões de pessoas a viajar diariamente.
  • A Estátua da Liberdade foi um presente de França aos Estados Unidos, por altura da comemoração do centenário da Declaração da Independência dos Estados Unidos. Em Paris existe uma réplica em miniatura da estátua, junto ao rio Sena.
  • Consta que o nome “Wall Street” advém de um muro que foi erguido para evitar a entrada dos ingleses em 1652.
  • O Central Park é totalmente artificial, construído ao longo de 20 anos sobre uma antiga lixeira.
  • O bairro Chinatown é uma das maiores «colónias» chinesas fora da China. Estima-se que cerca de 400 mil chineses vivam na cidade.
  • Se Nova Iorque fosse um país, seria o 16º mais rico do mundo.

Não imaginam o meu entusiasmo ao escrever estas linhas. O quão ansiosa estou – nem tenho a mais pequena noção da dimensão que é Nova York.  Start spreading the news…

 
 

 PLANEIA AQUI A TUA PRÓXIMA VIAGEM !

  Vais viajar? Se fizeres as tuas reservas através dos links dos posts aqui no blog vais contribuir para o crescimento do Aonde (não) estou, sem gastares nem mais um cêntimo por isso. Faz a tua reserva pelo BOOKING – site que utilizo há anos e te garante o melhor preço possível -, ou pelo AIRBNB – e ganha 30€ para a tua primeira viagem.