voos baratos

Reservar viagens de avião pode ser uma das etapas mais cansativas de todo o processo de planeamento de uma viagem, principalmente quando o objectivo é gastar o mínimo possível. Apesar da estrondosa concorrência e da explosão das companhias low cost terem feito descer substancialmente o preço de uma viagem de avião, encontrar voos baratos nem sempre é fácil – e não raras vezes é a parte mais cara de toda a viagem. Apesar de não existir nenhuma fórmula ideal, eficaz e que comprove ser a melhor para encontrar viagens de avião baratas, existem uma série de regras e dicas importantes a ter em conta quando queremos poupar numa viagem de avião.

Começa a procurar com antecedência

Quanto mais cedo começares a pesquisar e a comparar preços, mais noção tens daquilo que podes vir a pagar e mais probabilidade tens de encontrar voos baratos. Por norma, mal começo a pensar no destino (seja com 6 ou 12 meses de antecedência), começo a pesquisar. A compra também deve acontecer com o máximo de antecedência possível relativamente à data da partida e, ainda que varie um pouco de destino para destino, pela minha experiência, comprar 5 a 2 meses antes é o ideal.

Estabelece o teu preço

Acima de tudo, não podes tornar a tarefa de obter o voo mais barato numa obsessão. Se a média de um valor para determinado destino for 300€, mas tu fores adiando a compra na expectativa que ele baixe para os 200€, um dia vais acordar e o preço triplicou – e lá se foi a tua oportunidade. Portanto sê realista e questiona-te: Qual é o teu orçamento? Até que valor podes ir? Com que preço te sentirias confortável? Porque não se trata da procura pelo valor mais baixo, mas sim da procura pelo teu valor – aquele que tu podes suportar.

Pesquisa em sites agregadores

A forma mais simples de avaliares o preço que podes vir a pagar por uma viagem e encontrares a melhor oferta é através de sites agregadores, que utilizam a informação de várias companhias e te dão as melhores sugestões de voos baratos, com ou sem escalas. Eu costumo utilizar o Momondo que, pela minha experiência, é o que apresenta sempre os melhores preços, mas ocasionalmente também utilizo o Skyscanner, que tem outras vantagens (já lá vamos). Outras possibilidades são o Kayak, o Google Flights, ou as agências de viagens como a eDreams. É importante variar e fazer a pesquisa através de vários sites, porque podem mostrar diferentes resultados e combinações de companhias.

E não te esqueças:

  • Limpa o histórico e cookies do browser antes e depois de qualquer pesquisa. Se estiveres muito tempo a fazer pesquisa de voos (por exemplo, alterando as datas), volta a limpar e reinicia o browser. Os sites de viagens utilizam cookies para monitorizar a tua pesquisa e, desta forma, aumentar o valor da viagem que procuras.
  • Utiliza uma janela privada para fazer a pesquisa. As janelas privadas permitem que navegues sem que o browser guarde as tuas informações, como sites visitados e preferências de pesquisa. Ainda que não acredite a 100% na eficácia das janelas privadas e as conjugue sempre com o ponto anterior, opto por utilizá-las ao pesquisar voos.
  • Se a cidade para a qual queres voar tem mais do que um aeroporto, não selecciones um em específico – utiliza antes a opção “todos os aeroportos”, de forma a que te dê o resultado mais barato.
  • Pesquisa bilhetes individuais, mesmo que viajes em grupo. As companhias aéreas fazem diferentes preços para diferentes lugares. Se pesquisares para 3 lugares ao mesmo tempo, eles vão mostrar-te o valor do lugar mais caro e aplicá-lo a todos os lugares. Ou seja, se um lugar é 50€, o do lado é 60€ e o a seguir é 70€, a companhia, ao receber a informação de que queres marcar os bilhetes juntos, pode apresentar-te um valor final de 210€ – em vez dos 180€ que pagarias se marcasses individualmente.

Sê flexível nas datas

Este é um dos factores mais importantes para encontrares voos baratos: teres alguma flexibilidade nas datas. Como é óbvio, voar em época alta ou em festividades sai sempre mais caro, tal como quando voas ao fim-de-semana e feriados. Ainda que às vezes seja difícil tirar férias quando se pretende, se começares a planear a viagem com muita antecedência podes ter a sorte de conseguir os dias livres quando precisas. O ideal é que pesquises primeiro quando são os voos baratos para o destino pretendido e só depois marques as tuas férias.

O importante:

  • Tentar viajar em época baixa e durante a semana. Pela minha experiência pessoal, a quinta-feira é o dia mais barato (e quase sempre aquele em que marco a partida), mas há quem diga que as terças é que são espectaculares ou que às quartas é que se conseguem os preços imperdíveis.
  • Os “dias negros”, ou seja, aqueles que estão associados a algum acontecimento negativo, por norma são bons dias para viajar – por exemplo, o 11 de Setembro, dia em que existe sempre uma descida dos preços dos voos.
  • Vai jogando com as datas: tenta perceber se faz diferença ires uns dias antes ou depois. Por vezes uma diferença de um ou dois dias faz grandes diferenças nos preços.
  • Viaja durante a noite, ainda que isso implique chegares de madrugada ao teu destino (acredita que o voo desce substancialmente de preço).
  • Opta por voos com escala, já que o preço reduz drasticamente. É mais tempo em viagem, mas com o dinheiro que te sobra podes aproveitar mais dias no teu destino.

Confirma os preços nos sites das companhias aéreas

Depois de pesquisares nos sites agregadores e perceberes quais as companhias que voam para o destino em questão (e, claro, quais apresentam os preços mais baixos), vai directamente ao site das companhias e confirma se não existe uma oferta melhor. Coloca a data que pretendes seleccionando a hipótese “flexível nas datas”, para que te mostrem os resultados num calendário onde poderás comparar mais facilmente as várias ofertas e perceber as variações de preços.

Usa uma falsa localização

Se reparares, na maioria dos sites de pesquisa de voos a tua localização está indicada na barra superior, normalmente acompanhada da bandeira do país. Há companhias que praticam preços diferentes para diferentes localizações – ou seja, dependendo do sítio onde te encontras a comprar o bilhete. Por vezes, alterar a localização onde nos encontramos é o suficiente para o preço se alterar. Este truque é especialmente eficaz para voos domésticos! Imagina que queres viajar entre Lima e Cusco, o preço pode alterar se, em vez de comprares com a localização “Portugal”, comprares com a localização “Peru”. Nem sempre resulta mas sem dúvida vale a pena experimentar!

Sê flexível no destino

Se o teu maior desejo é partir e conhecer o mundo, mas não tens flexibilidade nas datas, então pelo menos sê flexível no destino. O ideal é que consigas conjugar ambos. Não sendo possível, procura ser flexível num deles – data ou destino. No último caso, o Skyscanner pode ser o teu maior aliado, já que te permite procurar o destino com os voos mais baratos. Basta que, ao fazeres a pesquisa, selecciones “Flexível” na caixa do Destino e escolhas o mês em que pretendes levantar voo. Voilá!

 

E não te esqueças dos hub airports

Há vários aeroportos na Europa a partir dos quais é mais barato viajar. Madrid, Milão, Londres, Amesterdão, Paris e Frankfurt são alguns deles. Considera a hipótese de marcares o bilhete para o teu destino a partir de um destes sítios, fazendo a ligação de Portugal até lá da forma que te convier mais. As únicas desvantagens são, por um lado, o facto de teres de marcar dois bilhetes distintos (um para o aeroporto em questão e outro daí para o teu destino) e teres de pagar as taxas em duplicado e, por outro, caso percas o 2º avião por atraso ou cancelamento do primeiro, não teres como reclamar o teu dinheiro. A vantagem é, se tudo correr bem, poderes poupar centenas de euros!

Pesquisa com muita frequência

Se não encontraste o que pretendias num dia, volta a fazer a pesquisa no dia seguinte. Os melhores dias para pesquisar voos baratos são durante a semana, particularmente entre segunda e quinta-feira, à noite (depois das 22h, pela minha experiência, é o ideal). Pesquisa com frequência e sê persistente, porque os valores das viagens de avião alteram-se de forma fulminante, e aquilo que num dia custava 500€ no outro pode custar apenas 300€. No entanto, não te esqueças de que passares mais de uma hora por dia a pesquisar pode ser contraproducente: se os voos estão a um preço alto naquele dia, não é muito provável que baixem de uma hora para a outra.

Mas quando encontrares uma boa oferta, não penses duas vezes

Como já referi, os preços das viagens de avião alteram-se de forma vertiginosa de um dia para o outro e é praticamente impossível prever a sua evolução. Portanto, se encontrares uma boa oferta, com um valor próximo do que pretendias, não penses duas vezes e compra os bilhetes. Porque a verdade é que há uma forte probabilidade de no dia seguinte os valores já não serem iguais. A partir do momento em que a compra está feita, nunca mais penses no assunto nem voltes a pesquisar – porque sim, existe sempre a possibilidade de o valor vir a descer, mas como não podes prever o que vai acontecer, tens de aproveitar mal esteja próximo do orçamento que tinhas.

 

Outras dicas importantes para encontrar voos baratos…

planear viagem

 

Tem atenção aos extras

Muitas vezes, ao marcares os bilhetes pelos sites agregadores, ao preço final eles acrescem extras, como um seguro de viagem, a taxa pela escolha do lugar, de cancelamento gratuito e outras. Questiona se realmente precisas destes extras, porque vão inflacionar bastante o preço final. Se sentires mais segurança a viajar com um seguro, experimenta um que seja completo, como o World Nomads (aconselhado pela Lonely Planet, pela Rough Guides e por vários bloggers de viagem).

Aproveita as promoções

Várias companhias aéreas fazem mega promoções de voos baratos para vendas antecipadas ou de última hora (por norma para o próprio mês) – a Ryanair e a Easyjet, por exemplo, passam o tempo a fazê-las. Se for demasiado bom para ser verdade, então não hesites em aproveitar porque provavelmente é mesmo demasiado bom para voltar a acontecer rapidamente.

Evita a bagagem de porão

Se é certo que em algumas companhias a bagagem de porão está incluída no preço, nas low cost e em muitas outras, não está. Pensa se não consegues mesmo colocar tudo o que precisas na tua carry-on – lembra-te, vais viajar, não vais para a fashion week -, porque provavelmente vais poupar muito dinheiro se evitares a mala de porão.

Acumula milhas

A maior parte das companhias aéreas têm programas de passageiro frequente e/ou de acumulação de milhas. Muitas inclusivamente organizam-se em «alianças» – como a Star Alliance ou a Sky Team -, o que significa que sempre que viajas numa das companhias que pertencem à aliança, acumulas milhas que podem ser utilizadas em qualquer uma das companhias da mesma. Os programas são gratuitos e basta que utilizes sempre os mesmos dados para marcares os bilhetes para que as milhas se associem à tua conta. A qualquer momento podes utilizá-las e ter descontos no preço final das viagens – uma forma simples de obter voos baratos, não?

Arrisca e tenta encontrar “tarifas erradas”

Do que se tratam? Disso mesmo: valores que são publicitados nos sites, mas que estão errados. Do género colocar à venda por 60€ um voo que deveria custar 600€ – sim, isto acontece, porque acontecem erros ao inserir preços, erros que só são corrigidos horas depois. Corres sempre o risco da companhia te cancelar o bilhete depois da compra (que implica devolverem-te o valor, portanto acabas por não perder nada), mas a verdade é que muitas não o fazem – e tu ganhas uma viagem a um preço ridiculamente baixo! O site Secret Flying costuma publicar esses erros sempre que eles surgem (consulta aqui alguns exemplos), pelo que basta estares com alguma atenção e teres muita sorte para que o voo em questão se encaixe na tua rota!

 

Que mais truques utilizam para comprar voos baratos?
Se consideraste o post útil, não te esqueças de seguir o blog pelo Facebook para estares a par de todas as novidades!
 

 

 
PLANEIA AQUI A TUA PRÓXIMA VIAGEM !
  Vais viajar? Se fizeres as tuas reservas através dos links dos posts aqui no blog vais contribuir para o crescimento do Aonde (não) estou, sem gastares nem mais um cêntimo por isso. Faz a tua reserva pelo BOOKING – site que utilizo há anos e te garante o melhor preço possível -, ou pelo AIRBNB – e ganha 30€ para a tua primeira viagem.